click to english version
    twitter    instagram    |     músicas     desenhos     histórias

domingo, 27 de novembro de 2016

domingo, 20 de novembro de 2016

Animais fantásticos e onde eles habitam


Quando ouvi falar sobre "Animais fantásticos e onde eles habitam" não fiquei muito empolgado. Não gostei de saber que não seria baseado em um livro. Gostei menos ainda quando veio a notícia de que não seria mais 1 filme e sim 3 filmes e depois que não seriam 3 e sim 5 filmes. Sim, 5!

É foda ver como, mais do que qualquer outra época que consigo me lembrar, existe hoje uma busca por extrair o máximo de toda e qualquer franquia do mundo do entretenimento.

A ideia que parece dominar as cabeças de quem tem toma as decisões não é estimular novas criações e sim dividir capítulos finais (ou até iniciais e do meio), criar coisas que se apoiem em outras que tiveram algum sucesso financeiro, fazendo mil referências, rebootando franquias, mas mantendo elas amarradas aos originais, criando uma camada de parasitas pendurados em torno de qualquer ideia que tenha dado lucro.

O objetivo é lucro, o objetivo não é ideia. O objetivo é ganhar dinheiro, não é contar histórias que passem mensagens ou que simplesmente façam as pessoas se sentirem melhor. Paga, aí! Paga agora! Jornada do herói de novo, goela abaixo! Copia a ideia do outro filme que eles vão gostar! Chama os atores de novo pra gravarmos uma piadinhas! Paga de novo! Vai!

Fica tudo tão amarrado e tão dependente que a porta pra que esses projetos paralelos consigam ser mais que parasitas fica muito pequena. Acaba não sendo surpresa que tão poucos consigam se salvar.

Ainda assim, fui ao cinema. Fui sem ter visto nenhum trailer, estava lá porque sabia que o roteiro era da J. K. Rowling e porque sabia que esse era um universo que valeria a pena revisitar, mesmo que o filme fosse ruim, vendido, nesse esquema de sub produto parasita da fórmula da cópia. Mesmo que não fosse um filme pra mim.

Pra minha surpresa, não precisei nem de quinze minutos pra saber qual seria minha opinião sobre o filme. Vendo os atores, o roteiro, a cara do filme em si, estava tudo lá. Bastou ver aqueles quinze minutos iniciais pra me dar conta de como meus medos estavam errados, pra me sentir encher de alegria por ver que só tinham passado quinze minutos e eu tinha ainda mais duas horas de filme. Melhor que isso, tinha este e ainda mais 4 filmes. A magia estava de volta!


Colocando bem claro, o filme é muito bom. Ele não é perfeito, mas está tudo lá, tudo no lugar certo. Se você gosta do universo de Harry Potter, leu os livros, viu os filmes, jogou os jogos e ou só fez um desses, você pode se levantar agora e dançar em volta do seu computador. Comemore, sério, vai e dança que eu espero!

É novo, é diferente, mas é familiar. É um mundo da magia fora do ambiente da escola, com personagens adultos, permitindo novos problemas, novos nuances, expandindo o mundo. Essa mudança de tom dá liberdade pra que esses filmes sejam outra coisa, pra que sejam a própria coisa. É o mesmo mundo, são as mesmas regras, mas, me repetindo sem qualquer vergonha, é diferente. Não é um parasita e ainda tem toda a pegada de primeiro capítulo, introduzindo personagens, abrindo e fechando conflitos, criando um problema que é proporcional ao início de uma nova jornada.

Seja você um fã da série, um fã de J. K. Rowling ou só uma pessoa buscando um filme de aventura divertido, assista tranquilo. Recomendadíssimo. Vale o seu tempo.

Sem querer ser um reclamão, apenas por que gosto dos livros dela, não consigo não achar uma pena não termos um livro com essa história, sabe? Um livro mesmo, daqueles bem escritos, com páginas e páginas de imersão como a dona Rowling sabe escrever. De qualquer forma, fico muito contente com o que foi entregue aqui.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Sobre a história dos video games no Brasil



O vídeo acima é o episódio 1 de um documentário em 3 partes produzido pela Red Bull, falando sobre a história dos games no Brasil (como deu pra adivinhar pelo título XD).

As 3 partes juntas duram uns 30 minutos e se você gosta de video games ou tecnologia, vale o seu tempo.

Pra ver os episódios 2 e 3, ou só saber mais clique aqui.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Software aprendendo a atirar

O video abaixo mostra uma implementação de uma rede neural para fazer com que duas bolinhas aprendam a atirar uma na outra melhor. A ideia é que eles testes estratégias, se lembrem dos resultados e vejam quais cumprem melhor o objetivo de acertar o inimigo e desviar dos ataques dele.

Cada bolinha pode ver seu adversário, os tiros e o campo de visão do inimigo (aquelas duas linhas saindo de cada uma das bolinhas). Suas opções de movimento são ir pra frente, rodar em sentido horário, rodar em sentido anti-horário, atirar e ajustar seus campos de visão.



Apesar da música tendenciosa da conspiração, é impressionante ver como a evolução é rápida e como é fácil interpretar esse comportamento como "inteligência", não?

Se quiser saber mais sobre como funciona o programa e se preparar para a guerra contra as máquinas, clique aqui.

domingo, 13 de novembro de 2016

Os adolescentes do mundo sabem as mesmas coisas?

Ali, ali no mundo, existe uma coisa chamada PISA, uma sigla pra Programme for International Student Assessment, algo como Programa Internacional de Avaliação Estudantil. Dentre as coisas que eles fazem, a mais famosa é aplicar uma prova pra alunos de 15 a 16 anos no mundo todo e ver como é que as coisas estão nas cabeças desse seleto grupo.

O último relatório é de 2012, inclusive o próximo sai esse ano, agora no começo de dezembro.

A prova de 2012 dava 3 notas, uma para conhecimentos de matemática, uma para conhecimento de leitura e interpretação de texto e uma para conhecimento cientifico.

Dá uma olhada nos resultados de 2012.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Um dragão azul do mar











Realmente parece, mas não é um ET e nem uma espaçonave. É uma lesma do mar (Glaucus atlanticus), também conhecido como dragão azul. Elas não são maiores que 6 centímetros, mas podem ser bem venenosos. Muito legal, né? Isso sem falar no design XD

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Mês passado no everyday1music.com


Olá todo mundo e bem vindos a mais uma edição do Mês passado no everyday1music.com!

Se essa é a primeira vez que você vê isso, além de escrever coisas loucas por aqui e de fazer desenhos por ali, cuido também do site everyday1music.com, e, a cada dia 10 do mês, publico aqui uma lista com as músicas que estiveram lá no site no mês passado.

Eis a lista deste mês!

01.Mai - ♬ Fungi Girls - Lucie  3ª mais ouvida 
02.Mai - ♫ FFS - The Man Without A Tan
03.Mai - ♬ Inspiral Carpets - Come Back Tomorrow
04.Mai - ♬ The Horrors - Primary Colours
05.Mai - ♪ The Autumn Defense - Calling Your Name
06.Mai - ♬ The Babies - Mess Me Around
07.Mai - ♫ Gross Magic - Yesterdays
08.Mai - ♪ Guster - Lightning Rod
09.Mai - ♪♪ Nobuo Uematsu - Isn't it Wonderful? / Suteki da ne  A mais ouvida 
11.Mai - ♪ Alessi's Ark - Money
12.Mai - ♪♪ Daydream Cathedral - Into the Mellow
13.Mai - ♬ The Knievel Dead - The Devil Walks In Me  2ª mais ouvida 
14.Mai - ♬ Doomtree - The Bends
15.Mai - ♫ Mars water - Stay
16.Mai - ♫ Bruising - Can't You Feel
17.Mai - ♪♪ We Are Trees - You
18.Mai - ♫ A Great Big Pile of Leaves - Pet Mouse
19.Mai - ♪♪ The Shivers - Kisses
20.Mai - ♬ The Mad Caps - Baby Man
21.Mai - ♬ Family Force 5 - Raised By Wolves
22.Mai - ♬ Pinact - Scars  5ª mais ouvida 
23.Mai - ♫ Heartless Bastards - Out At Sea
24.Mai - ♫ Grumpus - Banana Peppers
25.Mai - ♫ Washed Out - All I Know  4ª mais ouvida 
26.Mai - ♫ SMILE - Holiday
27.Mai - ♫ CENDE - Vice
28.Mai - ♫ Keeps - I Don't Mind
29.Mai - ♫ Jarrod M Mahon - Alexa Chung
30.Mai - ♫ Murals - I Live Here
31.Mai - ♪♪ Be Forest - Glow

terça-feira, 10 de maio de 2016

Mês passado no everyday1music.com


Olá todo mundo e bem vindos a mais uma edição do Mês passado no everyday1music.com!

Se essa é a primeira vez que você vê isso, além de escrever coisas loucas por aqui e de fazer desenhos por ali, cuido também do site everyday1music.com, e, a cada dia 10 do mês, publico aqui uma lista com as músicas que estiveram lá no site no mês passado.

Eis a lista deste mês!

01.Abr - ♫ The Paddingtons - Whats The Point In Anything New
02.Abr - ♫ La Femme - Amour dans le motu  A mais ouvida 
03.Abr - ♫ Inspiral Carpets - Saturn 5
04.Abr - ♫ Fake P - Coward Bourgeois
05.Abr - ♪♪ Close To Modern - La Hacienda
06.Abr - ♫ Fremont - Keep Me Still
07.Abr - ♫ The Knievel Dead - Psychosis
08.Abr - ♫ Nine Black Alps - Unsatisfied
09.Abr - ♫ Better Than Ezra - Good  2ª mais ouvida 
11.Abr - ♫ Temples - The Guesser
12.Abr - ♫ Orange Vision - Wish You Were Orange
13.Abr - ♬ PENNYR0YAL - Black Gold of the Sun
14.Abr - ♪♪ Tunng - Tale From Black
15.Abr - ♬ Motörhead - The game
16.Abr - ♫ Boz Scaggs - Lowdown
17.Abr - ♫ The See See - Gold and Honey  3ª mais ouvida 
18.Abr - ♪ Dr. Dog - The Truth
19.Abr - ♬ Cathy Davey - Holy Moly
20.Abr - ♬ The Novatones - Relentless
21.Abr - ♫ Ages and Ages - Light Goes Out
22.Abr - ♬ Lady Lamb The Beekeeper - Vena Cava
23.Abr - ♫ Legião Urbana - Há Tempos
24.Abr - ♪♪ Athlete - Half Light
25.Abr - ♫ The Tins - Vicki
26.Abr - ♫ Leapling - Crooked  4ª mais ouvida 
27.Abr - ♫ Stove - Jock Dreams
28.Abr - ♫ Come Wind - Vacant
29.Abr - ♫ Lost Boy ? - Goodbye Galaxy
30.Abr - ♫ Pure X - Heaven  5ª mais ouvida 

quinta-feira, 5 de maio de 2016

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Sobre o desenvolvimento dos jogos da série Zelda

Andando pelas internet acabei achando o gráfico abaixo mostrando o tempo de desenvolvimento, incluindo pré-produção, e tamanho da equipe de cada um dos jogos da série Zelda até o Link Between worlds.

Observando a tendência, em algum momento no futuro vai levar infinitos anos, com uma equipe infinita, para fazer um jogo da série Zelda. É, porque é assim que funciona a ciência. É.

Clique para ampliar!



No mesmo site que achei o gráfico também tinha essa foto abaixo, da equipe que desenvolveu o Zelda de Super Nes, acho legal como o Miyamoto não envelheceu um dia (mais ou menos, vai)!